18 atitudes que todo bom vendedor de roupas deve ter


18 atitudes que todo bom vendedor de roupas deve ter

O setor de vendas é a menina dos olhos das empresas. Se o produto é atrativo, a mágica acontece.

Caso a mercadoria não seja tão atrativa, vendedores competentes podem até garantir a vida, porém, ser comunicativo, disciplinado e simpático não é mais suficiente. “Bom de papo” não define necessariamente um bom vendedor.

Bons vendedores vão além. Dominam técnicas, conceitos e macetes. Conhecem métodos aplicados em Psicologia, Matemática e Ciências Humanas.

Possuem agilidade de raciocínio, sensibilidade e destreza. Profissionais de vendas precisam estar à frente dos consumidores, sem atropelá-los; dentro de suas mentes, sem invadi-los; e apresentar soluções, sem generalizá-los.

É um jogo, uma troca, um trabalho e uma diversão. Compreender a arte do comércio, abordar corretamente os clientes e conduzir sutilmente a transação faz um vendedor de sucesso.

Dica: As principais objeções de venda do público masculino e como rebatê-las

O ambiente de vendas é a porta de entrada e de saída para compradores, parceiros e fornecedores. O sorriso que recebe deve ser o mesmo que se despede com o aceno de “até logo”.

A importância da qualificação para profissionais da área de vendas O mérito dos vendedores nunca deve ser subestimado. Especialmente em tempos de recessão econômica, a atuação dos atendentes pode ser o fator que irá decidir se a compra será ou não realizada, independente do quão vantajoso e útil seja o produto ou serviço oferecido.

O cenário é desafiador para os vendedores. De certo modo, até amedrontador. Análise recente do Instituto Brasileiro de Vendas (IBVendas) aponta que 55,2% dos entrevistados admite sentir receio ao intermediar uma negociação.

Mais de 73% revela ficar desconfortável com a primeira objeção do cliente. O vendedor precisa estar à vontade, independente da postura e do poder aquisitivo dos consumidores.

Cabe a esse profissional construir e manter um relacionamento de confiança mútua. Para não errar, gestores e recrutadores devem priorizar perfis com iniciativa e liderança.

Componha a equipe com pessoas que saibam se expressar, sejam autoconfiantes, demonstrem segurança, e que, fundamentalmente, zelem por transparência e honestidade.

Virtudes do bom vendedor

Quais habilidades, técnicas e qualidades são inerentes a um bom vendedor de roupas?

Muitas, diversas, inúmeras! Disposição, preceitos de conduta e boas práticas são igualmente relevantes e bem-vindas.

Entenda a importância do atendimento e como elevá-lo a um diferencial competitivo com as melhores dicas e orientações.Clique no banner e confira:

banner m pollo

Confira algumas virtudes essenciais para um bom vendedor de loja de roupas:

  • 1. Confiança: ficar ansioso ou duvidoso sobre a venda é normal, demonstrar insegurança e falta de controle não;
     
  • 2. Descontraído: o bom vendedor deve saber lidar com as situações de maneira descontraída. O cliente não pode se sentir acuado ou constrangido;
     
  • 3. Conselheiro: deve ser sincero e apresentar possibilidades, sem acatar a vontade de quem está comprando;
     
  • 4. Bem informado: nada pior do que um vendedor despreparado, munido com inúmeros “não sei”. Pior ainda se ficar inventando respostas ou enrolando o cliente;
     
  • 5. Bom ouvinte: supor o que o cliente deseja é um tiro no próprio pé. Um vendedor de alta performance deve fazer perguntas inteligentes sobre necessidades e expectativas e, principalmente, saber ouvir com atenção as respostas.
     
  • 6. Modesto: profissionais comedidos conquistam o respeito de qualquer cliente. Só não deve confundir simplicidade com falta de pretensão e objetivos;
     
  • 7. Curioso: interessado, mas cuidadoso com o excesso de indagações. Conversar demais pode conotar indiscrição. O profissional sabe se há abertura e inclinação ao diálogo;
     
  • 8. Observador: prestar atenção ao outro é 50% da venda. A forma como o comprador se comporta na loja diz muito sobre ele. O bom vendedor sabe captar sentimentos e expressões de indecisão, inquietação, baixa autoestima, descontrole emocional, compulsão, etc.;
     
  • 9. Sabe mostrar valor: defende os produtos do ponto de vista correto. Antes de tudo, eles são soluções. Sabe evidenciar as qualidades, os resultados e o custo-benefício;
     
  • 10. Apaixonado: vendas concretizadas devem promover suspiros em quem compra e no vendedor. Clientes realizados são fonte de motivação vendedores entusiasmados e otimistas. O que não fazer Sabe aquele indivíduo que tenta intimidar você, fazendo inúmeras perguntas invasivas, falando sem parar, seguindo você como uma sombra, no estilo “o engraçadão”... Pois é, não é essa pessoa que você busca para vender os seus produtos. Além de ser inconveniente, é um comportamento mal-educado, antiquado, enfadonho e destrutivo. Para resumir, é chato e realmente péssimo. Assimilando essas atitudes, com certeza você saberá de forma clara distinguir o bom do mau vendedor.
     
  • 11. O mau vendedor coloca metas e comissões ante ao verdadeiro propósito da venda: satisfazer os clientes;
     
  • 12. Fica jogando papo, ao invés de lançar alternativas. Os consumidores estão mais exigentes e reticentes. Se a peça não favoreceu ou agradou, o vendedor deve apresentar opções sem hesitar;
     
  • 13. Ser persistente é uma coisa, ser insistente é outra. Se o cliente demonstra que não quer ou não pode adquirir mais itens, o vendedor deve respeitá-lo;
     
  • 14. É arrogante. Se tornou o funcionário do mês e cria uma postura que o coloca acima dos demais. Quem trabalha com público precisa ser humilde e estar disposto a sempre aprender para manter a vantagem competitiva;
     
  • 15. Apressado demais. O anseio por atender mais pessoas faz com que ele tenha atitudes que acabam pressionando o cliente, deixando-o em posição de ameaça;
     
  • 16. Quando possui problemas na loja, o vendedor não é responsável e coerente.Se faz parte da incumbência do vendedor manter os provadores organizados, por exemplo, ele não deve ficar se justificando com argumentos clichês, com falta de tempo ou demasiadas recepções;
     
  • 17. Um dos piores: coloca a culpa nos outros. Esse comportamento reflete uma postura antiética.
     
  • 18. Fofoqueiro: ambientes com entra e sai de pessoas geralmente propiciam observações maldosas e informações infundadas. Se o vendedor tem essa atitude é preciso mudar, ou dar um até logo.

Dica: Quais os aspectos importantes que você precisa saber para vender bem um produto?

Possui algum bom vendedor com as características/atitudes apontadas acima?

Se tiver mais alguma que você considera importante ou depreciativa na postura de um vendedor, conte-nos em um comentário. Queremos saber o que funciona na sua loja e quais são as suas dicas.




Por
22/12/2016

A M.POLLO é a marca do Homem. A rigidez e atitude do homem moderno são expressas nas nossas peças. Por meio delas, levamos um pouco das tendências que realmente importam para você.


Assine nosso blog

Assine nosso blog